938 846 151 info@imind.pt

Consultas 

 

Consulta Inicial

 

Realizamos consultas de psicologia clínica, psicoterapia e psicanálise de acordo com a suas necessidades e objectivos específicos. Se está em sofrimento, a ajuda psicológica e psicoterapêutica podem ajudá-lo a sentir-se melhor. Para algumas pessoas a decisão de procurar ajuda nem sempre é fácil; receios à cerca dos reais resultados de uma psicoterapia, da qualidade técnica e humana do psicoterapeuta e dúvidas acerca do primeiro encontro podem naturalmente surgir.

Os resultados de uma psicoterapia dependem em muito da qualidade técnica e humana do psicoterapeuta, mas também, da qualidade do encontro estabelecido entre paciente e psicoterapeuta. O encontro inicial é importante nos dois sentidos: para quem procura ajuda, mas também para o psicoterapeuta que estará profundamente envolvido no compromisso com o seu paciente.

A escolha fundamentada da psicoterapia e do psicoterapeuta, será benéfica para o sucesso da futura psicoterapia, facilitando o processo de mudança.

Temos disponíveis consultas de psicoterapia, psicanálise e psicologia clínica dirigidas a adultos, adolescentes, crianças, casais e famílias.

Na clínica IMind na primeira consulta avaliamos, de acordo com a sua situação e circunstâncias, a sua necessidade de psicoterapia e que tipo de psicoterapia, a frequência e duração esperada. Uma vez que o valor da sessões de  varia de acordo com a natureza e frequência da psicoterapia poderá acordar com o seu psicoterapeuta os valores estimados.

 

Psicanálise


Como abordagem
 psicoterapeutica a psicanálise procura compreender as dificuldades e sofrimento do indivíduo à luz do seu funcionamento inconsciente. É uma abordagem baseada na observação e descoberta daquilo que cada um desconhece acerca de si próprio, da sua natureza e da sua singularidade.

Muitos dos factores que determinam as emoções e o comportamento são inconscientes e têm origem na história individual e familiar, podendo ser fonte de sofrimento e infelicidade, mas também de criatividade e produtividade.

O sofrimento por vezes apresenta-se sob a forma de sinais e sintomas de psicopatologia. Em outros casos apresenta-se como traços de personalidade que levam a dificuldades no trabalho, nos relacionamentos amorosos ou nas relações interpessoais em geral. A psicanálise pode revelar como esses factores inconscientes afectam as relações interpessoais e os padrões de comportamento, compreender as suas origens históricas, ajudando o analisando a lidar melhor com as realidades da vida adulta e a realizar o seu potencial criativo.

Ao longo do processo analítico aprofunda-se o conhecimento e compreensão que o sujeito tem de si próprio, numa progressão que leva ao longo do tempo a uma melhoria geral da forma de se relacionar consigo próprio e com o outro.

 

Psicoterapia Psicanalítica

 

É um dos tratamentos de saúde mental mais efectivos. Sabendo que cada pessoa é complexa e única, pretende desenvolver uma mudança duradoura na relação consigo próprio e com outros. Enquanto outras abordagens terapêuticas, como a terapia comportamental ou mesmo a medicamentosa pretendem fundamentalmente tratar sintomas e diagnósticos, a psicoterapia psicodinâmica tem como base três factos da psicologia humana: não nos conhecemos completamente, o que não conhecemos faz-nos frequentemente sofrer e o conhecimento acerca de nós próprios beneficia-nos.

A Psicoterapia Psicanalítica, para além do alívio de sintomas como a depressão ou ansiedade, está focada em ajudá-lo a desenvolver as seus recursos de modo a que possa viver uma vida mais enriquecedora e livre, a melhorar a relação consigo próprio,  com os outros e com os desafios ou dificuldades com que se depara na sua vida.

Estas mudanças positivas podem também ter influência no seu companheiro/companheira, filhos, outros membros da família, amigos e colegas de trabalho.

A Psicoterapia Psicanalítica assume que muitos dos problemas que um indivíduo experimenta na vida, incluindo problemas que cria para si próprio e os problemas que tem em responder às oportunidades e desafios da vida, originam-se em processos inconscientes.

É uma forma única de psicoterapia intensiva em que o terapeuta e paciente trabalham juntos em estreita colaboração para entender o significado das reações emocionais do paciente, pensamentos, lembranças, fantasias, sonhos, imagens e sensações.

Através do diálogo centrado no funcionamento interpessoal e intrapsíquico, os terapeutas psicanalíticos procuram ajudar os seus clientes a tornarem-se mais conscientes dos seus pensamentos e sentimentos, ações e escolhas.

A maior consciência de si e dos outros são as chaves para o desenvolvimento e realização pessoal. A auto-consciência liga o paciente a sentimentos e suposições dos quais não tinha conhecimento, ou apenas parcialmente conhecia e entendia. O processo psicoterapeutico também envolve a revisão da história pessoal para desenvolver uma compreensão mais profunda de si próprio.

Na psicoterapia psicanalítica as decisões sobre a frequência de sessões necessárias para sustentar o processo terapêutico são alcançados em conjunto pelo terapeuta e paciente.

A psicanálise exige três a cinco sessões por semana e normalmente leva vários anos. Nem todos os pacientes têm indicação para um processo psicanalítico. Enquanto a psicanálise deve ser conduzida por alguém de um instituto de psicanálise, a psicoterapia psicanalítica é uma abordagem psicoterapêutica utilizada por profissionais de saúde mental com formação nos princípios básicos da teoria psicanalítica, geralmente psicólogos e psiquiatras.

Os psicoterapeutas psicanalíticos podem trabalhar com casais, famílias e grupos, bem como com crianças, adolescentes e adultos.

 

 

Psicoterapia de Adolescentes

 

Numa fase crucial de descoberta de si mesmo e de experimentação da vida surgem por vezes perturbações que podem assumir várias formas, que não são necessariamente doenças mentais. São padrões de relacionamento e posicionamento perante a vida e nas relações com os outro que podem induzir sofrimento e inibições de vária ordem. Por vezes a problemática latente manifesta-se numa conflitualidade exacerbada que vai para além da normal irreverência e agitação da idade. 

Em outras situações pode a problemática latente manifestar-se através de inibições ao nível do rendimento académico.

São comuns as dificuldades nos relacionamentos amorosos. Concorrem também para o sofrimento questões de amor próprio e auto estima.Tudo isto num quadro de exploração do mundo, de dúvidas, ambivalência, desejo e expectativa.

Cabe ao adolescente integrar estas dimensões interiores e interpessoais para poder desenvolver aquilo que realmente é a sua natureza.

 

Psicoterapia Familiar

 

A Psicoterapia Familiar é indicada para situações em que toda a família está afectada, mesmo que nem todos os membros se apercebam desse fenómeno.

Independentemente da configuração familiar, os temas abordados são sempre as várias formas existentes de relacionamento entre os familiares.

 A tensão entre o reconhecimento da individualidade de cada um versus a identidade e cultura familiar gera por vezes incompreensões que ao longo dos anos de se enquistam na relação entre os familiares. As crises do crescimento de cada familiar afectam todos os outros de uma forma que nem sempre é possível perceber facilmente.

 A psicoterapia familiar visa compreender e desbloquear estes nós cegos que muitas vezes se instalam no seio das famílias.

 

Psicoterapia de Casal

 

Os casais procuram psicoterapia quando passam por problemas dentro da relação. Os problemas podem ser muito variados, como o fantasma do divórcio, o nascimento de uma criança, dificuldades financeiras, doenças graves, etc.

De um modo geral existem padrões inconscientes de relacionamento que ambos repetem e que têm raizes antigas. São padrões que geram sofrimento e incompreensão no casal, dificultando o desenvolvimento de uma relação saudável.

O casal fica impedido de viver a relação amorosa, não sendo possível para nenhum dos membros desfrutar a presença do parceiro.

A Psicoterapia Psicanalítica de Casal visa perceber que padrões inconscientes estão em jogo na relação através do diálogo com o psicoterapeuta.